Notícias

Sessão desta terça-feira teve debates e homenagem

Na Sessão Ordinária desta terça-feira, 13 de junho, os Vereadores debateram temas polêmicos, como a suspensão das atividades do Centro POP de Palhoça, além de protestarem a ausência do Presidente da Samae, Sérgio Martiola, que havia sido convocado para prestar esclarecimentos na Câmara. Também foi entregue uma Moção de Parabenização à Glacy Ponde, idealizadora da Ação Social Espelho Espelho Meu.

O Vereador Jean Dias Carnerio (Jean Negão/PP) notificou aos colegas o recebimento de Ofício de Sérgio Martiola, justificando sua impossibilidade de comparecer à Câmara e convidando o Vereador a prestar esclarecimentos na sede da Empresa. O Vereadores haviam aprovado requerimento que pedia esclarecimentos sobre os serviços da Samae na Baixada do Maciambu e sobre a implantação do Sistema de Tratamento de Esgoto na cidade. O não comparecimento de Martiola provocou a indignação dos Vereadores, que lembraram que a convocação de Secretário é obrigatória, e seu não comparecimento deve ser comunicado ao Executivo. “Isso é um desrespeito ao Poder Legislativo”, afirmou Pitanta (DEM). O Vereador Rodrigo Quintino (PSB) reforçou a reclamação, afirmando que tem muitos questionamentos a fazer a Martiola, sugerindo que fosse marcada outra data para sua vinda. “Não basta que um Vereador visite a Samae, todos temos dúvidas a serem esclarecidas”. O Vereador Rosinei Horácio (PSD) afirmou que tem certeza que Martiola comparecerá em outra data.

Outro tema que provocou debate foi a suspensão das atividades de Centro POP Palhoça. O Vereador João Carlos Amândio (Bala/PSD), parabenizou Rosângela Campos, Secretária Municipal de Assistência Social de Palhoça, pela decisão, pois acredita que o funcionamento do Centro POP no Centro da cidade estava provocando muito problemas de segurança pública, como assaltos e agressões, além de atrair muitos viciados das cidades vizinhas. O Vereador Jean Negão (PP) foi à Tribuna para esclarecer que o Centro POP, da maneira como estava funcionando, não estava cumprindo o objetivo da Lei 3.990, aprovada em 2014. De acordo com o Vereador, apenas dar comida e roupa lavada não recupera ninguém e não contribui para a ressocialização dos usuários de drogas e moradores de rua. “A Lei é excelente, mas não está sendo cumprida. E como fiscais da Lei, temos que exigir que ela seja seguida.” Vários Vereadores apoiaram a suspensão das atividades do Centro POP até que se apresente relatório qualificado das atividades ali desenvolvidas e sugeriram que se invista esse dinheiro em internação dos usuários, pois apenas dar comida, sem um tratamento, só traz consequências negativas para toda a população. Jean reforçou seu pedido de relatório qualificativo, demonstrando o modus operandi e os resultados obtidos e afirmou: “A Estrutura do Centro POP é melhor do que de muita escola do município”, reafirmando que se for para funcionar como “casa de passagem” é melhor fechar o Centro Pop. O Vereador Rosiney Horácio acrescentou que muitas vezes essas políticas são nacionais e não funcionam bem em todas as regiões do país, por haver realidades muito diferentes.

Durante a Sessão, foi entregue Moção de Parabenização à Glacy Ponde, idealizadora da Ação Social Espelho, Espelho Meu, que ocorreu em 23 de maio, no Passeio Pedra Branca. Na ocasião, foram atendidas 16 mulheres em tratamento de Câncer, com a participação de palestrantes, maquiadores, fotógrafo, cabeleireiro buscando promover a autoestima dessas mulheres, promovendo autoconfiança para encarar a luta contra a doença.